UKKA – Diretrizes de exercício físico e estilo de vida em doença renal crônica

UKKA – Diretrizes de exercício físico e estilo de vida em doença renal crônica

A Associação Europeia do Rim (UKKA – UK Kidney Association) publicou diretrizes inéditas e específicas de exercício físico e estilo de vida em doença renal crônica (DRC). Embora outras diretrizes nacionais e internacionais de doença renal incluam algumas recomendações básicas para atividade física e estilo de vida, este é o primeiro documento do gênero a apresentar evidências para pessoas que vivem com doença renal, incluindo aquelas em hemodiálise e com transplante renal.

De acordo com as recomendações apresentadas, a prática de qualquer tipo de atividade física é considerada melhor do que não praticar nenhuma atividade física. Na população com DRC não-dialítica, a atividade física deve ser incentivada diariamente, quando não houver contraindicações e as comorbidades estiverem estáveis ​​e controladas. Nesta população, atividades que melhorem ou mantenham a força muscular, equilíbrio e flexibilidade devem ser praticadas pelo menos 2 dias por semana.

Para iniciantes dialíticos ou não, a atividade aeróbica de intensidade moderada deve ser praticada durante 150 minutos semanais, e aqueles que já são regularmente ativos podem alcançar benefícios em 75min de exercícios vigorosos por semana. Quando fisicamente possível, períodos prolongados de sedentarismo devem ser interrompidos com atividades leves, ou aumento do tempo em pé. A atividade física pode melhorar a pressão arterial, função física e limitações funcionais, qualidade de vida relacionada à saúde, bem-estar mental sintomas de depressão e ansiedade.

Medidas antropométricas regulares devem feitas para pacientes renais dialíticos ou não, e o controle de peso deve ser incentivado em todos os pacientes. Quando houver necessidade de diálise, o índice de massa corporal (IMC) entre 20 e 30kg/m2 deve ser o alvo desejado, e a cirurgia bariátrica pode ser considerada para indivíduos que precisam melhorar o IMC para receber transplante renal.

A promoção da saúde deve ser estimulada por atividade e exercício físico, apoiados por técnicas de mudança de comportamento.

Para ter acesso ao documento completo, clique aqui.

Pós-Graduação Nutrição clínica hospitalar

Compartilhe este post