Tag: ômega3

Efeito da suplementação de ômega 3 no peso corporal e resistência à insulina em crianças púberes obesas

A obesidade infantil é um dos maiores problemas atuais de saúde pública. Paralelamente, está associado ao desenvolvimento de outras comorbidades clínicas como síndrome metabólica, diabetes melito, resistência à insulina e doenças cardiovasculares.

Muitos desses distúrbios metabólicos podem ser reversíveis com a implantação de estratégias nutricionais efetivas. Atualmente, existem evidências que a suplementação de ácidos graxos ômega 3 (ω-3) pode prevenir o ganho de peso excessivo e resistência à insulina em crianças saudáveis. No entanto,  o efeito dessa suplementação em crianças que já desenvolveram obesidade e alterações metabólicas ainda não são conclusivos.

Nesse sentido, estudo duplo-cego randomizado e placebo-controlado foi realizado no México para avaliar se a suplementação com ω-3, na dose de 800 mg de eicosapentaenoico (EPA) + 400 mg de docosahexaenoico (DHA), associado a dieta hipocalórica (restrição de 700 kcal), por 3 meses, reduziria a resistência à insulina e o peso ecorpóreo em adolescentes (12 a 18 anos) com obesidade (Percentil de IMC maior que 95). O número amostral resultou em 119 adolescentes no grupo intervenção e 126 no grupo controle não suplementado com ω-3.

Este estudo não demonstrou efeito significativo da suplementação com ácidos graxos-ω3 em adolescentes obesos (tanto na resistência à insulina quanto ao peso corporal). Talvez a dose suplementada seja muito pequena ou a presença de obesidade extrema pode ter levado a uma dose baixa por quilograma de peso corporal. Outro fator limitante do estudo é que o grupo controle recebeu uma dose diária de óleo de girassol, rico em ácido linoléico conhecido por seus efeitos pró-inflamatórios.

Os autores concluíram que a suplementação com ácidos graxos ω-3 não exerce efeitos terapêuticos em crianças com obesidade e resistência à insulina.

Referência: López-Alarcón M, Inda-Icaza P, Márquez-Maldonado MC, et al. A randomized control trial of the impact of LCPUFA-ω3 supplementation on body weight and insulin resistance in pubertal children with obesity. Pediatr Obes. 2019 May;14(5):e12499.

Por: Lenycia Neri

Papel dos ácidos graxos ômega-3 no Metaboloma de Idosos saudáveis

Ácidos graxos poli-insaturados ômega-3 (n3-PUFA) são reconhecidos por seu potencial efeito anti-inflamatório e redutor de triglicérides plasmáticos, porém sua influência em outros processos biológicos, particularmente no contexto do envelhecimento saudável, permanece pouco explorado. 

Recentemente, os pesquisadores de Minesota – EUA realizaram uma análise metabolômica (estudo de metabólitos produzidos pelo organismo) em amostra de sangue periférico coletado em jejum de 12 adultos (18 – 35 anos) e 12 idosos (65 – 85 anos) antes e após suplementação de n3-PUFA (3,9 g/dia – 2,7 g EPA e 1,2 g DHA), com o objetivo de identificar efeitos biológicos menos característicos do n3-PUFA em idosos saudáveis. 

A metabolômica do plasma sanguíneo periférico foi realizada utilizando múltiplas plataformas analíticas incluindo a ressonância magnética nuclear de prótons (1H-RMN), cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas (GC-MS) e cromatografia líquida de massa (LC-MS) para analisar perfis e quantificação de pequenos metabólitos.

A análise de subclasses de lipoproteínas por 1H-RMN revelou que a suplementação de ômega-3 reduziu triglicérides totais e número de partículas VLDL. Adicionalmente, foi observado um aumento modesto nos níveis plasmáticos de HDL e alterou a composição das subclasses de HDL. 

O perfil de metabólito adicional por 1H-RMN e GC-MS revelou alterações celulares pronunciadas em fosfolipídios, ésteres de colesterol, diglicerídios e triglicerídios após suplementação com n3-PUFA. Além disso, alterações significativas na hidroxiprolina (aminoácido essencial presente no colágeno), quinurenina (metabólito do aminoácido L-triptofano) e ácido 3-carboxi-4-metil-5-propil-2-furanpropiônico -CMPF (inibidor de proteínas urêmicas tóxicas) após a suplementação de n3-PUFA fornecem uma visão adicional sobre alguns efeitos biológicos menos reconhecidos da suplementação de n3-PUFA, incluindo possíveis efeitos no metabolismo de proteínas, na via da quinurenina e no metabolismo da glicose.

Referência: Xyda SE, Vuckovic I, Petterson XM, et al. Distinct influence of omega-3 fatty acids on the plasma metabolome of healthy older adults. J Gerontol A Biol Sci Med Sci. 2019.

Por: Jana Grenteski