Anemia após 5 anos de Bypass Gástrico em Y-de-Roux para tratamento da obesidade mórbida

Pacientes submetidos ao Bypass Gástrico em Y-de-Roux (BGRY) têm risco aumentado de desenvolver anemia. Recentemente, pesquisadores da Noruega investigaram a prevalência de anemia e de outras deficiências nutricionais por até cinco anos após a cirurgia por BGRY e avaliariam a adesão aos suplementos nutricionais ricos em ferro, vitamina B12 e folato.

Pacientes operados entre os anos 2004-2006 foram elegíveis para avaliação. Amostras de sangue foram coletadas e o uso de suplemento nutricional foi registrado no pré-operatório e em consultas ambulatoriais nos períodos de 1, 2 e 5 anos de pós-operatório. Dos 203 pacientes operados, 184 (91%) completaram o seguimento de cinco anos e foram incluídos no estudo. Destes, 97% tinham medições válidas de hemoglobina no início e após cinco anos.

Cinco anos após a cirurgia, a prevalência de anemia aumentou de 4% no pré-operatório para 24% pós-cirurgia no sexo feminino; e de 0% para 7% no sexo masculino. Os níveis de ferritina diminuíram gradualmente em ambos os sexos. A deficiência de ferro aumentou de 6% no pré-operatório para 42% nas mulheres e de 0% para 9% nos homens. A deficiência de vitamina B12 não foi alterada, enquanto a deficiência de folato diminuiu de 10% no pré-operatório para 1% em cinco anos. No período final do estudo, 25% relataram o uso de suplementos com ferro, enquanto 83% usaram vitamina B12 e 65% usaram multivitaminas com folato.

Foi observado um aumento de anemia e deficiência de ferro a longo prazo após BGYR em ambos os sexos, porém esses resultados foram mais evidentes em mulheres. Autores concluíram que o protocolo de suplementação pós-operatória para prevenção de deficiências de vitamina B12 e folato foi bem sucedido. Contudo, o perfil de ferro e sua suplementação parecem precisar de maior acompanhamento periódico nessa população.

Referência:  Engebretsen KV, Blom-Høgestøl IK, Hewitt S, Risstad H, Moum B, Kristinsson JA, Mala T. Anemia following Roux-en-Y gastric bypass for morbid obesity; a 5-year follow-up study. Scand J Gastroenterol. 2018; 53(8):917-922.

Por Lidiane Catalani