O uso de probióticos durante a gravidez reduz o risco de obesidade nas mães e seus filhos, através da modulação do perfil de metilação do DNA

O consumo de probióticos na gestação reduz as chances de diabetes gestacional e obesidade, risco de pré-eclâmpsia e constipação, além de contribuir positivamente para a perda de peso corporal após o parto. Estudos recentes mostram que a administração de probióticos desde o primeiro mês de gestação reduz também as chances do bebê nascer com sobrepeso ou se tornar uma criança obesa futuramente. Em adição, para o bebê, os benefícios de um intestino materno saudável estão relacionados também a menores chances de rinite, otites e alergias na infância.

Estudo piloto foi conduzido com objetivo de avaliar se o suplemento probiótico durante a gravidez poderia modificar o perfil de metilação do DNA dos genes promotores de obesidade e ganho de peso nas mães e seus filhos. Uma amostra de 15 mulheres grávidas foi randomizada.  Do total dessas mulheres, 7 receberam de forma aleatorizada suplementação diária de probiótico contendo Lactobacillus rhamnosus e Bifidobacterium lactis (109 UFC/dia) e 8 receberam placebo. O estado de metilação do DNA das mulheres e seus filhos foram avaliados em 623 genes relacionados a obesidade e 433 genes relacionados ao ganho de peso, que foram analisados ​​a partir de amostras de sangue, após 9 à 10 meses do parto.

Os resultados do estudo mostraram que nas gestantes, a suplementação de probióticos levou a redução significativa da metilação do DNA em 37 genes promotores de obesidade/ganho de peso. Enquanto que em seus filhos, 68 genes promotores de obesidade também apresentaram redução significativa no nível de metilação do DNA após tratamento com probiótico.

Com base nesse estudo piloto, os autores sugerem que a suplementação de probióticos durante a gravidez pode alterar o perfil de metilação do DNA de certos genes relacionados a obesidade e ganho de peso, tanto nas mães quanto em seus filhos, o que poderia proporcionar um possível mecanismo potencial para prevenção de problemas futuros em relação ao ganho de peso.

Referência: Vähämiko S et al. The impact of probiotic supplementation during pregnancy on DNA methylation of obesity-related genes in mothers and their children. Eur J Nutr. 2018 Jan 3