Efetividade de duas abordagens alimentares na Síndrome do Intestino Irritável

Recentemente foi realizado um ensaio clínico não randomizado de pacientes adultos com Síndrome do Intestino Irritável (SII), comparando duas intervenções dietéticas: Dieta baixo em FODMAP (oligossacarídeos fermentáveis, monossacarídeos, dissacarídeos e polióis) ou dieta padrão de acordo com a diretriz da British Dietetic Association. Foram realizadas avaliação dos sintomas, qualidade de vida e estado nutricional antes e após as quatro semanas de intervenção.

Os indivíduos do grupo com dieta baixa em FODMAP (DBF) foram avaliados no terceiro momento, após a reintrodução controlada dos FODMAPs. Um total de 70 indivíduos foram divididos em dois grupos: Dieta baixa em FODMAP (DBF; n = 47) e Dieta Padrão (DP; n = 23). Cinquenta e sete indivíduos completaram a intervenção de quatro semanas (DBF; n = 39; DP; n = 18).

Ao final das quatro semanas, os sintomas melhoraram em ambos os grupos (DL: p <0,01; CD: p <0,05), mas a DBF levou a um alívio maior dos sintomas (p <0,05), principalmente em relação a dor abdominal e diarreia. A qualidade de vida melhorou significativamente em ambos grupos, sem diferenças significativas entre DP versus DBF (p> 0,05). No grupo DBF, o alívio dos sintomas observados após quatro semanas permaneceu constante depois da reintrodução dos FODMAPs.

Os autores concluíram que ambas intervenções parecem ser eficazes para o alívio dos sintomas e da qualidade de vida, no entanto, a DBF teve maior efetividade. Esses resultados sugerem que a dieta baixa em FODMAP deve ser uma abordagem preferencial em indivíduos com perfil diarreico.

Fonte: Guerreiro MM et al. Effectiveness of Two Dietary Approaches on the Quality of Life and Gastrointestinal Symptoms of Individuals with Irritable Bowel Syndrome. J Clin Med. 2020 Jan 2;9(1)

Por: Renata Gonçalves