Deficiência de Vitaminas lipossolúveis em crianças com Doença celíaca

A doença celíaca (DC) é uma alteração autoimune, classificada como uma síndrome de má absorção resultante da intolerância ao glúten presente em cereais como trigo, centeio e aveia, em indivíduos geneticamente suscetíveis. Os achados da má absorção nos indivíduos celíacos estão correlacionados com a dieta e resposta imunológica individual; podendo iniciar em semanas ou meses após o diagnóstico da doença. Dentre as principais consequências da má absorção na DC está a deficiência de micronutrientes, principalmente de vitaminas lipossolúveis A,D,E e K. Atualmente é orientado a análise periódica de vitaminas lipossolúveis em pacientes celíacos adultos, contudo, em crianças recém diagnosticados com DC ainda não há um consenso sobre a periodicidade de avaliação dos níveis séricos de vitaminas lipossolúveis e da prescrição de suplementos multivitamínicos. Nesse contexto, um estudo de caso controle investigou a prevalência de deficiência de vitaminas lipossolúveis em crianças recém diagnosticadas como celíacas e comparou com crianças saudáveis.  

Foram selecionadas 52 crianças com DC e 50 crianças saudáveis para o grupo controle. A idade média dos participantes foi de 9 ± 4,3 anos, e o peso médio foi determinado em 16,2 ± 6,3 kg. Níveis séricos de vitamina A e vitamina D das crianças com DC foram significativamente menores em comparação com os participantes do grupo controle. A insuficiência de vitamina D foi observada em 92,3% (48 crianças celíacas) em comparação com 18% do grupo saudável. A deficiência de vitamina D foi determinada em 61,5% (32 crianças) do grupo DC versus 4% (2 crianças) do grupo controle. A deficiência de vitamina A foi estabelecida em 32,7% das crianças celíacas. Níveis insuficientes de vitamina E e K não foram encontradas em ambos os grupos.

Alguns outros fatores que interferem nos níveis de vitaminas A e D, como idade, gênero sintomas clínicos, análise histológica e presença de H. pylori, foram investigados no estudo, contudo não foi encontrada relação dos mesmos com os níveis vitamínicos. Assim, os pesquisadores do estudo concluíram que os níveis de vitaminas lipossolúveis, sobretudo A e D, devem ser investigados em jovens pacientes recém diagnosticados como celíacos.

Referência: Tokgöz, Y.; Terlemez, S.; Karul, A. Fat soluble vitamin levels in children with newly diagnosed celiac disease, a case control study. BMC Pediatrics, 2018; 18:130. R

Por: Magda Medeiros