Benefícios da dieta sem glúten e pobre em FODMAPs em portadores de Doença Celíaca

Doença celíaca (DC) é uma desordem multissistêmica autoimune desencadeada pela ingestão de glúten. Os sintomas mais comuns da doença são distúrbios gastrointestinais (diarreia, distensão e dor abdominal). O tratamento dietético para DC é a exclusão de alimentos contendo glúten, que é uma proteína encontrada em grãos, como trigo, cevada, centeio e triticale. Entretanto, mesmo com dieta isenta de glúten, alguns pacientes relatam persistência de sintomas indesejáveis.

Recentemente, a revista científica Nutrients publicou um estudo randomizado duplo-cego de intervenção controlada, que avaliou os efeitos de dieta sem glúten versus dieta sem glúten e pobre em FODMAPs na sintomatologia gastrointestinal e sintomas psicológicos dos pacientes com DC.

Foram avaliados 50 pacientes, alocados aleatoriamente em dos dois grupos. Todos passaram por avaliação médica e nutricional, e responderam questionários a respeito de sintomatologia, gravidade da doença, sofrimento psicológico e qualidade de vida em relação à saúde. Após avaliação, um grupo recebeu orientações quanto à dieta sem glúten e com baixo teor de FODMAP e o outro grupo somente com dieta sem glúten.

Após 21 dias de intervenção dietética, os participantes do grupo com a dieta sem glúten e sem FODMAPs apresentaram maior bem-estar geral, menor queixa de dor abdominal e melhora da consistência fecal quando comparados ao grupo da dieta somente sem glúten. Houve também melhora da saúde psicológica e relatos de qualidade de vida.

Referência: RONCORONI, Leda et al. A Low FODMAP Gluten-Free Diet Improves Functional Gastrointestinal Disorders and Overall Mental Health of Celiac Disease Patients: A Randomized Controlled Trial. Nutrients, 2018; 8: 1023-1027.

Por: Ana Carolina Vicedomini